segunda-feira, 30 de março de 2009

Classes D e E usam mais celular que fixo

Marco Aurélio Zanni, de INFO Online Sábado, 28 de março de 2009 - 10h40

SÃO PAULO – Estudo divulgado pela Ericsson mostra que 45% da população das classes D e E no Brasil possui um celular, enquanto apenas 12% tem uma linha fixa em casa.

O relatório, feito pelo Instituto Ipsos, baseou-se numa entrevista com 700 pessoas. A pesquisa mostra, ainda, que 65% desse público demora pelo menos cinco anos para trocar de celular.

Segundo o estudo, apenas 6% das pessoas das classes D e E possuem computador em casa, sendo que 3% acessam a internet de sua própria máquina. Somente 25% dessa população diz ter entrado na internet alguma vez na vida.

Este não é o primeiro estudo encomendado pela Ericsson com o objetivo de entender os hábitos de consumo do brasileiro de baixa renda. Recentemente a empresa divulgou que usuários de áreas rurais e favelas de São Paulo e Recife procuram aparelhos sofisticados, com funções para acessar músicas, fotos, filmes e internet.

Com essas pesquisas, a Ericsson identificou alguns serviços que poderiam ser atrativos para essa população – ela notou interesse na possibilidade de usar o celular para transferência de créditos, por exemplo. Também percebeu que oferecer descontos dinâmicos e pacotes convergentes pode ser uma abordagem rentável.

Fonte: Info.

Nenhum comentário: